Saiba mais sobre a Guerra do Pacífico (1879-1883)

Falamos sobre a Guerra do Pacífico aqui no blog quando falamos do Parque Reducto 2 e sobre o Parque de la Reserva, em Lima.

Mas, o que você sabe sobre ela ?

  • Ela foi deflagrada por uma disputa pelo controle de jazidas de nitrato, incluindo salitre e guano (*1) , no norte do deserto do Atacama, na costa do Pacífico.
  • Foi travada entre o Chile e as forças aliadas do Peru e da Bolívia.
  • O Chile operava os campos de exploração, em territórios peruanos e bolivianos, com capital britânico, francês e americano, e mão de obra dos próprios chilenos e migrantes do mundo todo, inclusive da China.
  • Na década de 1870 houve um aumento na demanda por nitrato, que era um ingrediente-chave na produção de fertilizantes e explosivos (hoje há outras opções artificiais).
  • A Bolívia tentou taxar as empresas chilenas que atuavam em seu território, tornando nulo, em 1878, um um acordo que isentava o Chile de impostos.
  • Eles deveriam pagar 10 centavos de peso para cada 100 kg de salitre extraídos.
  • Desde 1872, existia um acordo de defesa secreto firmado entre o Peru e a Bolívia. Os peruanos tentaram sediar um congresso de paz em seu país, mas o Chile, sabendo do acordo de defesa, preferiu declarar guerra a ambos os países em 4 de abril de 1879.

Tomada da cidade de Lima:

  • Após diversas batalhas em todo o território, em 17/01/1881, 23 mil homens das forças chilenas tomaram a cidade de Lima, que era defendida por 18 mil civis recrutados às pressas e por sobreviventes do exército.
  • A cidade foi saqueada, mulheres estupradas e boa parte de Chorrillos e Miraflores foi incendiada.
  • Soldados chilenos levaram milhares de livros valiosos da Biblioteca Nacional de Lima para o Chile, que só foram devolvidos em 2007.

Saldos  da guerra:

  • Ela até hoje é uma questão espinhosa, que divide historiadores, políticos e cidadãos comuns.
  • A vitória do Chile gerou uma rivalidade perpétua entre os países envolvidos.
  • A Bolívia perdeu mais da metade do seu território e o acesso ao mar e até hoje essas terras são reivindicadas
  • Os bolivianos, todo dia 23 de março, celebram o Dia do Mar: “uma espécie de Carnaval patriótico, em que adultos e crianças se vestem de marinheiro ou usam fantasias com chapéu de barco, ondas ou qualquer outro tema “oceânico” e desfilam rumo à plaza Eduardo Albaroa. Também valem roupas de soldado ou os trajes tradicionais dos povos de língua quéchua e aimará, etnias da maioria da população do país. O presidente faz um discurso. Acontecem salvas de canhões e paradas militares, inclusive da Marinha boliviana”.

Patente do Pisco:
Esse foi mais um desdobramento da Guerra e resolvido apenas em 2005, quando a World Intellectual Property Organization reconheceu o Pisco como peruano e não chileno.

Você sabia que o Atacama é o deserto mais letal do mundo?
Alguém tentando cruzar a fronteira entre Peru e Chile, ao norte de Arica, vai se deparar com campos minados, marcados por placas em espanhol, inglês e aimará. 113 121 minas antipessoal e antitanque foram plantadas na fronteira pelo governo Pinochet (1973-1993) e vem sendo removidas desde 2000, mas apenas 9,34% do total foi desativado, segundo dados do governo chileno.

 

(*1): Guano, excremento de aves marinhas que, sem chuvas para removê-lo e ressecado pelo sol do Deserto do Atacama, forma morros brancos em rochas perto do mar. O guano tem em sua composição o nitrato de sódio, ou salitre, que começava a ser usado em fertilizantes e era matéria-prima na produção de explosivos. Não apenas nas pedras brancas mas também enterrado no solo, havia enormes depósitos de salitre no Atacama. Isso tornou, da noite para o dia, o terreno morto em um dos pontos mais importantes da Terra.

 

Fonte: Pesquisas pessoais e Guia do Estudante Abril

By | 2014-07-16T16:40:42+00:00 abril 4th, 2014|Categories: América do Sul, HISTÓRIA, Lima, Peru|Tags: , , , , , , , , , |2 Comments

About the Author:

Renata Luppi: Mãe, esposa, filha, irmã mais velha, inquieta, curiosa, viciada em chocolate e coca-cola e, acima de tudo, cheia de manias !!!

2 Comments

  1. […] Parque é um dos 10 redutos que defenderam a cidade de Lima da invasão chilena durante a Guerra do Pacífico, que colocou o Chile contra Bolívia e Peru entre 1879 e 1883. Foi palco da Batalha de Miraflores, […]

  2. […] nome do parque é uma homenagem aos reservistas que defendiam a cidade de Lima na Guerra do Pacífico, contra o Chile. Um grupo de civis se juntou ao exército de reserva, e lutaram para defender Lima […]

Leave A Comment

Captcha loading...

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.