Por dentro da Usina Hidrelétrica Itaipu Binacional (Foz do Iguaçu – Paraná)

HISTÓRIA:
– O nome Itaipu vem do Guarani, e significa “a pedra que canta”
– A construção da usina é resultado de intensas negociações entre o Brasil e o Paraguai, iniciadas ainda na década de 60.
– Em 26 de abril de 1973 foi assinado o Tratado de Itaipu, instrumento legal para o aproveitamento do potencial hidráulico do Rio Paraná.
– Em maio de 1974 foi criada a empresa Itaipu Binacional, para construir e gerenciar a usina. As primeiras máquinas chegam ao canteiro de obras ainda em 1974.
– Em 1975 as obras começaram, com a abertura do canal de desvio do Rio Paraná
– Desde 1977, ainda na fase na construção, ela recebe turistas. Hoje já são mais de 16 milhões de visitantes, de 190 países,
– A Itaipu começou a gerar energia em maio de 1984, quando foi acionada a primeira unidade geradora
– Itaipu é a maior hidrelétrica do mundo em geração de energia
– Auge de 40 mil trabalhadores juntos na obra
– A obra de Itaipu foi concluída em 2007, quando as 2 últimas unidades geradoras entraram em operação
– O volume de concreto usado em Itaipu seria suficiente para construir 210 estádios como o do Maracanã e a quantidade de ferro e aço daria para construir 380 Torrei Eiffel

COMO FUNCIONA UMA EMPRESA BINACIONAL?
– Tudo é igualmente dividido entre Brasil e Paraguai
– Metade da energia gerada vai para o Brasil e a outra metade para o Paraguai (Itaipu fornece 16,8% da energia consumida no Brasil e abastece 75,1% do consumo paraguaio)
– Os funcionários também são metade de cada país
– As decisões são tomadas pelos seus dois maiores diretores, um brasileiro e um paraguaio
Os governos do Brasil e do Paraguai têm a atribuição de indicar a diretoria executiva da Itaipu: Seis diretores são escolhidos pelo parceiro brasileiro, e outros seis pelo parceiro paraguaio.
Os conselheiros também são nomeados pelos governos dos dois países. São 12 conselheiros, seis de cada país. Os diretores têm mandato de cinco anos, e os conselheiros de quatro anos
– Todos os fornecedores são contratados através de leilão binacional

VERTEDOURO:
– Fica aberto apenas 10% do ano, entre abril e junho, quando os reservatórios estão mais cheios
– Não produz energia elétrica
– Apenas regula o limite de água dentro dos reservatórios, evitando o transbordamento

VISITAÇÃO TURÍSTICA:

Existem 2 tipos de visitas que podem ser feitas na Usina de Itaipu:

1) Visitação Panorâmica:
– Duração: aproximadamente 2h
– Dias e horários: Todos os dias às 8h, 8h30, 9h, 9h30, 10h, 10h30, 11h, 12h, 13h, 13h30, 14h, 14h30, 15h, 15h30, 16h e 16h30
– Valor: R$ 26,00 – Integral (*podendo sofrer alterações sem aviso prévio)
– feita por guias trilíngues (português, inglês e espanhol)
– passa pelas áreas externas, com duas paradas para fotos.

2) Circuito Especial (Foi a que eu fiz):
– Duração: aproximadamente 2h30
– Dias e horários: Todos os dias às 8h, 8h30, 10h, 10h30, 13h30, 14h, 15h30 e 16h.
– Valor: R$ 64,00 – Integral (*podendo sofrer alterações sem aviso prévio)
– essa atração é proibida para menores de 14 anos.
– feito por guias trilíngues (português, inglês e espanhol)
– passa pelas áreas externas e também pelo interior da usina

Confesso que conhecer Itaipu nunca esteve nos meus planos e nem em minhas listas de desejos, mas, depois de vê-la de perto, acho que todos os brasileiros deveriam conhecer esse gigante binacional.

* O Blog Mala Inquieta esteve em Foz do Iguaçu para participar do Festival de Turismo das Cataratas, a convite dos organizadores do evento (através da ABBV). Estava incluso no convite todos os transportes, a hospedagem e os passeios. 

By | 2014-10-21T15:14:17+00:00 outubro 21st, 2014|Categories: Brasil, Foz do Iguaçu, Paraná|0 Comments

About the Author:

Renata Luppi: Mãe, esposa, filha, irmã mais velha, inquieta, curiosa, viciada em chocolate e coca-cola e, acima de tudo, cheia de manias !!!

Leave A Comment

Captcha loading...

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.