Mães no Canadá: Como funciona o atendimento médico

O sistema de saúde canadense é algo que esá sempre em pauta, seja entre os que pensam em se mudar para o país ou entre os que já moram aqui. E o motivo é simples: é tudo muito diferente do que estamos acostumados no Brasil, principalmente para quem tem/tinha plano de saúde e não usava o SUS.

Mas, vamos a alguns pontos antes de começar:

– A sáude é assunto provincial, então nada se aplica a todo o país. Logo, minha experiência é sobre a província de British Colúmbia, mais precisamente na região de Vancouver.
– Para ter acesso a saúde você precisa de um “plano de saúde” que as províncias oferecem e cada uma tem suas regras para definir se você se qualifica ou não a poder usar o sistema.
– Em todas as províncias esse plano de saúde não tem nenhum custo extra, com exceção da província onde eu moro, British Colúmbia. Sim, aqui é o único lugar do Canadá onde se paga ela saúde.

A base do sistema é a saúde para todos, logo não há privilégios. Não entendeu ?

A consulta com um especialista talvez seja um dos assuntos que causa mais revolta entre os brasileiros, já que você simplesmente não tem acesso a esse médico, nem pagando. Fez sentido agora que não há privilégios e a saúde é para todos ? Ela não é para quem pode pagar, e sim para quem precisa mais. Em alguns casos de pouca emergência a espera pode ser sim grande, mas não conheço quem tenha precisado MESMO e não tenha sido prontamente atendido. Preciso inclusive agradecer o fato de nunca ter precisado usar uma emergência nesses 3 anos de Canadá !

Na grande maioria das vezes somos atendididos por um médico de família, que vai fazer desde acompanhento de recém nascidos até o preventivo ginecológico que nós mulheres estamos acostumadas a fazer com um ginecologista. Nesse caso, por exemplo: o médico de família colhe o material e manda para a análise. Caso você tenha algo “simples”ou que ele saiba tratar, como um fungo, ele mesmo vai te medicar, e somente se for algo mais grave ou além do conhecimento dele é que ele te encaminhará a um especilista, o ginecologista. Ai o próprio especilista vai receber a solicitação e entrarão em contato com você para agendar a consulta. Não é você que vai atrás de um especialista, e o tempo de espera vai sim depender da gravidade de cada caso.

Dois casos escapam desse esquema:

1) Gravidez: uma vez que você chegou aos 3 meses de gravidez, você será encaminhada a um especialista para um acompanhamento mais específico. Antes disso é com o médico de família mesmo.

2) Emegências: Nesse caso, e somente nesse caso, você se dirige a uma emergência e o esquema é aquele que todos estão acostumados mesmo. Mas tenha em mente que se não for grave, sua espera será de cerca de 4 a 6 horas …
Lembra que eu falei que o sistema é para todos ? Pois é, ele se baseia na necessidade, na urgência para realizar seus atendimentos, e não por ordem de chegada.

Mas… e se não for caso de emergência e eu não conseguir horário com meu médico de família?

Nesse caso existem as Walk in clinics. Na verdade são as mesmas clínicas onde você vai no seu médico de família, mas eles sempre tem atendimento sem marcação com algum médico, e servem para casos de febre, gripe, conjuntivite .. coisas mais leves que não precisam da estrutura de uma emergência hospitalar. Quando você precisar de um atendimento de emergência de menor porte, você pode ir em qualquer walk in clinic, não precisa ser na mesma que seu médico de família atende. Mas lembre-se que nesse caso o atendimento vai ser paleativo mesmo, igual em uma emergência, e você será aconselhado a procurar seu médico de família depois para acompanhar.

No site MediMap e Skip The Waiting Room você consegue ver todas as walk in clinics, se estão abertas e o tempo de espera pro atendimento. Em algumas delas você consegue colocar até seu nome na lista de espera e só ir lá quando estiver próximo do horário do seu atendimento .

Vale acrescentar que cada uma delas tem um número máximo de atendimentos diários, então se você precisar ir mais pro final da tarde pode ser que eles estejam abertos mas não mais aceitando pacientes naquele dia. No site aparece como “at capacity”, que já chegou na capacidade máxima de atendimentos diários.

Como são as consultas com o médico de família ?

Super rápidas e objetivas , e duram em média 15 minutos. Sim, 15 minutos. Isso faz com que médico e paciente foquem no necessário e não fiquem de papo. Também permite que mais pessoas sejam atendidas no mesmo dia. Em geral eles tratam 1 ou 2 assuntos por consulta, vai depender do tempo que cada um precisa. Caso seja algo mais longo, você será orientado a marcar uma outra consulta.

Existe medicina preventiva ?

Outro alvo de grandes reclamações dos brasileiros acostumados aos mil exames pedidos sempre pelos médicos no Brasil. Vocês lembram que eu falei que a saúde era para todos né ? Então, não tem como prevenir (da maneira que estamos acostumados) e tratar todo mundo com qualidade pelo que pagamos pela saúde em British Columbia. Não dá.

As consultas do recém nascido, com o médico de família e não com o pediatra, são com 1 semana , 2 semanas caso na consulta anterior ele não tenha recuperado o peso do nascimento, 1 mês, 2 meses, 4 meses, 6 meses, 9 meses e 12 meses. Depois com 15, 18, 24, 30 e 36 meses. Daí pra frente fica a critério do médico, mas costumam ser anuais até os 10 anos de idade. Mas, como não tive filho aqui e a Giovanna já veio com 8 anos, só sei o que acontece com minhas amigas.

No caso do preventivo feminino, o pap Test ou Papanicilaou test, o indicado é ser feito a cada 3 anos para mulheres entre 25 e 69 anos , a não ser que você tenha histórico familiar…. ai costuma ser a cada ano.

Então, não espere ir ao seu médico uma vez por ano e sair de lá com uma bateria de pedidos de exames sem que haja necessidade. Você estará inchando o sistema e o tornando inacessível para quem realmente precisa.

E as vacinas ?

O sistema é eficiente e gratuíto, assim como no Brasil, mas com algumas diferenças no calendário de vacinação. Maiores informações no site Immunize BC. https://immunizebc.ca/vaccine-schedules

Quanto custa a saúde em British Columbia ?

Hoje o valor mensal máximo pago (varia de acordo com dua renda) é de $37.50 para um adulto e $75.00 para dois adultos na mesma família, e não importa o número de crianças. Em 2017 o valor máximo era $75.00 para um adulto e $150.00 para dois ou mais adultos na mesma família.
Mas esses valores variam de acordo com a renda familiar, e podem ser gratuítos caso seja uma família de baixa renda.

Para 2020 parece que não seremos mais a única província a pagar pela saúde e esse custo não existirá mais. Mas, lembre-se que os custos com saúde continuarão existindo e precisarão ser pagos de alguma forma. De algum lugar esse dinheiro vai vir …

Sites úteis:
Health BC
MSP
Fraser Health
Immunize BC

Como é um assunto que mudas de acordo com a província, dá uma olhada nas experiências das outras mães do Projeto Mães no Canadá:

 

Adriane Jungues (Ottawa/Ontario) Like a New Home 
Alessandra Schneider (Bathurst/New Brunswick) Canadiando
Amanda Aron (Richmond/British Columbia) Viva Canadá 
Beatriz Ortiz (Vancouver/British Columbia) Biba Cria 
Carol Almeida (Mississauga/Ontario) Minha Neve e Cia 
Carol Camanho (Vancouver/British Columbia) Fala Maluca
Danielle Vidal (Toronto/Ontario) VidalNorte
Gabriela Ghisi (Toronto/Ontario) Gaby no Canada
Mariana Baltar (Calgary/Alberta) De bem com a vida no Canadá
Vanessa Adell (Calgary/Alberta) Partiu Canada

About the Author:

Renata Luppi: Mãe, esposa, filha, irmã mais velha, inquieta, curiosa, viciada em chocolate e coca-cola e, acima de tudo, cheia de manias !!!

Leave A Comment

Captcha loading...

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/malainquieta/www/wp-includes/functions.php on line 3783

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/malainquieta/www/wp-includes/functions.php on line 3783