Machu Picchu: Subindo a montanha Huayna Picchu

Quando conhecemos Machu Picchu, em agosto de 2013, tivemos que abrir mão de algumas experiências, como subir as montanhas em Machu Picchu, já que a filhota, na época com 6 anos, estava conosco. No dia de nossa visita, ficamos só admirando as subidas e vendo o movimento de quem ia se aventurar.

Nossa amiga Patricia Loureiro acabou de voltar de lá e veio contar para nós como foi subir a Montanha Huayna Picchu, aquela que aparece bem atrás de Machu Picchu na maioria das fotos ! Vamos com ela !

Quando comecei a pesquisar sobre Machu Picchu eu não fazia ideia de que a montanha atrás da cidade sagrada se chamava Huayna Picchu ou que eu poderia subir ao topo dela, e muito menos que essa era uma prática super concorrida.
Para subir Huayna Picchu é necessário que se faça a compra do ingresso com bastante antecedência pois apenas 400 pessoas podem subir ao seu topo por dia, 200 em cada um dos horários disponíveis: 7h e 10h. Você deve escolher o horário de subida no momento da compra do ticket. O valor da entrada apenas para Machu Picchu é de 126 soles, com Huayna Picchu incluído, o valor será de 150 soles.
Eu preferi o segundo horário, pois, como fui em maio, havia grandes chances de haver nevoeiro. Dito e feito, quando cheguei à cidade sagrada nem era possível ver a montanha.


Fiz um tour guiado, contratado na entrada de Machu Picchu mesmo, de 7h30min às 9h30min da manhã mais ou menos. Terminado o tour, saí do santuário para um lanche e para usar o banheiro (não há banheiros dentro de Machu Picchu e é proibido comer lá dentro).

Aproximadamente às 11h comecei minha jornada ao topo de Huayna Picchu. São muitos degraus, muitos degraus mesmo. Quase não há trechos planos ou mesmo de subida em ladeira, a maior parte do tempo é subindo degraus e mais degraus. O começo da trilha é em descida, ou seja, quando você volta morto ainda terá que subir escadas no finalzinho do caminho. E não se esqueça que você estará a cerca de 2500 metros do nível do mar, o que pode tornar a subida de dois lances de escada bem cansativa.


Embora o cansaço seja grande, eu diria que o maior fator limitante é a altura. Acredito que mesmo que uma pessoa não esteja nas melhores condições físicas (mas esteja com os joelhos em boas condições) ela consiga chegar ao topo se for devagar, parar para descansar e se hidratar, mas se sofrer de vertigem, vai ser quase impossível. É íngreme mesmo, e não apenas a parte final, como todos sempre dizem. Pra quem tem medo de altura de verdade, a trilha será de muito sofrimento.

Em determinado momento da subida, se alcança um platô, com uma bela vista da forma de condor da cidade de Machu Picchu, e é daí que o caminho se torna ainda mais complicado. Muita gente desiste nesse ponto.

Até essa parte do percurso, a descida e subida são realizadas em apenas uma trilha, ou seja, enquanto uns sobrem, outros descem pela mesma via, a partir do platô o caminho torna-se mão única. As escadas são mais íngremes e seus degraus menores, e há alguns momentos de maior dificuldade com despenhadeiros ao seu lado.


Mas no fim disso tudo há o topo, e o sentimento excitante da conquista.

E a vista?! Não espere ter a melhor visão de Machu Picchu de cima de Huayna Picchu. A vista é linda demais sim! Você verá a forma de condor da qual já ouviu falar diversas vezes até esse ponto da sua viagem, o rio Urubamba serpenteando as lindas montanhas, mas aquela foto que todo mundo tem de Machu Picchu não foi tirada lá de cima e sim do final da trilha inca/porta do sol.

Hora de começar a descida. E se subir foi difícil por ser íngreme e vertiginoso, a descida pode ser ainda pior. Em certo ponto eu não sabia se minhas pernas tremiam de cansaço ou medo. Descer as escadarias de bundinha é uma prática bastante recorrente nessa etapa!


Foram cerca de 2 horas entre subida e descida e pra mim valeu muito, mas acredito que subir Huayna Picchu é pra quem gosta desse tipo de experiência. Se esse não é o seu caso, há muitos lugares lindos para percorrer lá embaixo nas ruínas! E se você quer tentar fazer uma trilha, mas tem vertigem ou deixou pra comprar o ingresso em cima da hora e não há mais disponibilidade para Huayna Picchu, há outras opções gratuitas, como ir a Porta do Sol ou até a Ponte Inka.

Curiosidade: O tempo médio de subida é de 1h. Perguntei a um dos guardas que fazem o monitoramento da montanha quanto tempo eles levavam para subir até o topo… 25 minutos!

Paty, super obrigada pelo texto e pelas fotos ! Fiquei pensando se eu realmente subiria Huayna Picchu se não estivesse com a filhota ! kkkkk

By | 2015-02-19T13:25:16+00:00 julho 31st, 2014|Categories: Águas Calientes / Machu Picchu, América do Sul, Guest Post, Peru|17 Comments

About the Author:

Renata Luppi: Mãe, esposa, filha, irmã mais velha, inquieta, curiosa, viciada em chocolate e coca-cola e, acima de tudo, cheia de manias !!!

17 Comments

  1. Alexandra 20/08/2016 at 1:01 PM - Reply

    Olá,

    Antes de mais nada gostaria de parabenizá-lo pelo excelente artigo. Muito boa informação. Estarei no Peru entre janeiro e fevereiro para visitar Machu Picchu e não decidi qual montanha subir, Huayna Picchu ou a montanha de Machu Picchu. Gostaria de saber a diferença entre as duas. Poderiam me ajudar? Obrigado

  2. Claudio Barezani 27/02/2016 at 10:04 PM - Reply

    Renata, tudo bem? Eu gostaria de lhe pedir uma ajuda simples. Estou com dúvida sobre o ticket para entrar no parque, tem um combo Machu Picchu + Huayna Picchu e outro Machu Picchu + Montanha. Esse da subida à Huayana, eu já entendi, mas esse combo com o adicional da “montanha”, saberia do que se trata? Pode me passar alguma dica? E outra dúvida, é sobre o transporte de Cusco para Olanta. Obrigado. Cláudio

    • Renata Luppi 04/03/2016 at 1:46 AM - Reply

      Oi Claudio !
      Você tem dois acessos a Machu Picchu ? Entendi direito ?
      Montanha provavelmente é a Montanha Machu Picchu, que muita gente desconhece, já que ela fica atrás de todas as fotos, e só se vê a Huayna Picchu.
      Sobre a ida para Ollanta, fomos em um passeio, que conto os detalhes e dou o contato aqui: http://www.malainquieta.com.br/vale-sagrado-dos-incas-pisac-e-ollantaytambo/

      Qualquer dúvida, é só perguntar ! 😀

  3. […] montanhas adjacentes à cidade perdida dos Incas: a subida à montanha Huayna 1 e 2, qual […]

  4. Marcela Valente 06/04/2015 at 8:45 PM - Reply

    Olá, irei para Machu Picchu no final de maio e só agora fui olhar os ingressos para visita. E pra minha surpresa não tem mais disponibilidade para a subida a Huayna e somente a subida para Montaña. Gostaria de saber se vale a pena fazer essa subida.

    • Renata Luppi 06/04/2015 at 10:21 PM - Reply

      Oi Marcela, tudo bem ?
      Realmente a subida da Montanha Huayna Picchu é bem concorrida, e tem número limitado de visitantes. Muita gente acha que só tem essa montanha para subir, talvez por isso tenha pouca informação sobre a Montanha Machu Picchu.
      Pelo que eu tenho lido, ela exige mais esforço que a Huayna, mas tão linda quanto.
      Se você resolver subir, vem contar para a gente depois ? 😀

  5. Fabiola 10/02/2015 at 2:13 PM - Reply

    Oi Renata! Agosto é mesmo um mês muito cheio de turistas em Cusco e Machu Picchu? Tenho disponibilidade para início de agosto ou início de outubro…Mas como tenho medo de pegar chuvas em outubro, acho que terei que marcar para agosto! Super obrigada!

    • Renata Luppi 10/02/2015 at 8:52 PM - Reply

      Oi Fabiola ! Tudo bem ?
      Olha, não achei a cidade nem MP muito cheios não. Consegui fazer tudo que queria e também tirar todas as fotos.
      Se uma forma geral, MP fica mais cheio no meio da manhã, quando os trens vindos de Cusco chegam em Águas Calientes. Fica mais vazio beeem cedo, quando abre e os primeiros ônibus vão subindo. Mas isso acontece o ano todo.
      Acho que junho/julho, por ser a época das nossas férias, é mais cheio.
      Qualquer dúvida, é só perguntar! 😀

      • Fabiola 11/02/2015 at 2:25 PM - Reply

        Nossa, obrigada pela resposta super rápida! Como o ingresso do parque já vai ser comprado aqui, bem como os tickets de trem, e os hotéis já serão reservados, e como vou dormir em Aguas Calientes, acho que não terei problema! Planejo pegar o primeiro ônibus, para ver o sol nascer em MP!

        • Renata Luppi 11/02/2015 at 4:44 PM - Reply

          Imagina… estamos aqui para ajudar ! 😀
          Foi isso que fizemos: dormimos em Águas Calientes e subimos cedo. Mas, reza para as nuvens ajudarem..rs
          Ah, não esqueça de contratar um guia, ou antes ou lá na porta de MP. Seu passeio não será a mesma coisa sem alguém para te explicar o que são aquelas “pedras”.
          Beijão

  6. Eloah Cristina 28/08/2014 at 10:17 PM - Reply

    Acho que preciso começar a fazer excercicios antes de fazer esta viagem … rsrs
    Lindas fotografias! Adorei o post. Parabéns.

  7. Lili 06/08/2014 at 12:29 AM - Reply

    Ai meu Deus!
    Que aflição!
    Eu comprei o ingresso para Huayna Picchu e agora bateu um mega friozinho na barriga, viu?
    Será que vou conseguir? Óh Céus! Dai-me forças! kkkk…

    E precisa de guia para ir lá a Huayna Picchu? Para quais trilhas vocês sugerem que eu contrate um guia?
    Ótimo post! Parabéns!
    Beijinhos,
    Lily Pestana
    http://www.blogapaixonadosporviagens.com.br

    • Renata Luppi 06/08/2014 at 11:06 AM - Reply

      Oi Lili ! Para Huayna Picchu, e as demais trilhas, não precisa de guia não. Mas para Machu Picchu é super recomendado, para que as construções façam sentido. Mas tenho certeza que vocês vão conseguir ! \o/

  8. Thaís Freitas 31/07/2014 at 5:18 PM - Reply

    Subir a Huayna Picchu é uma aventura e tanto mesmo! Quando eu fui estava tudo nublado, mas mesmo assim valeu a pena… só o fato de pensar que contruiram todas essas estruturas lá em cima tanto tempo atrás, já é suficiente pra deixar qualquer um maravilhado! Recomendo demais… ótimo post! 🙂

  9. Patricia 31/07/2014 at 4:55 PM - Reply

    Acho que se eu voltar a Machu Picchu, subo de novo! 😉
    Adorei participar do blog!
    Beijo.

    • Renata Luppi 31/07/2014 at 5:41 PM - Reply

      Patty, na próxima sobe a outra montanha, a Machu Picchu e vem contar para a gente ! 😀

Leave A Comment

Captcha loading...

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/malainquieta/www/wp-includes/functions.php on line 3743

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/malainquieta/www/wp-includes/functions.php on line 3743